Câmara de Famalicão abre concurso para o Parque da Cidade

14 de julho de 2010

A Câmara de Vila Nova de Famalicão aprovou quarta-feira a abertura de concurso público para cinco projectos inseridos na concretização do Parque da Cidade, que vai nascer na Devesa, zona nascente.
As propostas, que foram aprovadas por unanimidade, incluem a construção do anfiteatro ao ar livre, a Casa do Território, com espaço para serviços educativos e restaurante-bar e um edifício de apoio ao parque.
Está prevista ainda a infra-estruturação do parque e do prolongamento da rede viária de acesso ao parque.

As cinco obras envolvem um investimento total de mais de dez milhões de euros, sendo que a autarquia assegurou já uma comparticipação financeira da União Europeia de 6 milhões de euros.
O presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, disse que “neste momento, estão reunidas todas as condições para avançarmos com a obra”.

“Depois das negociações com os proprietários do terreno, dos projectos concluídos e do financiamento assegurado, estamos finalmente em condições de cumprir a promessa de colocar o Parque da Cidade à disposição dos famalicenses ainda neste mandato”, salientou. Com mais de 300 mil metros quadrados de área verde e um conjunto de equipamentos culturais e de lazer, o Parque da Cidade, projectado pelo arquitecto Noé Diniz, será, de acordo com o edil famalicense, “um novo pulmão de Famalicão”.

Depois de decorrido o período de discussão pública dos projectos de execução do Parque da Cidade e do prolongamento da Avenida José Manuel Marques, uma via estruturante de apoio ao Parque, que ficou marcado pela participação activa dos famalicenses, com o registo de sugestões, a obra avança agora com a abertura dos respectivos concursos públicos.

Anfiteatro com capacidade para 3.000 sentados

Com capacidade para três mil lugares sentados, o anfiteatro será - nas palavras do autor do projecto, Noé Diniz, “a peça mais determinante do Parque da Cidade”, podendo acolher diversos espectáculos e actividades. Além das bancadas, o anfiteatro inclui camarins, piso técnico, arrumos.
Será construído um apoio ao parque composto pela casa da arqueologia, sala de pessoal, vestiários

O projecto de infra-estruturação incide sobre a requalificação de toda a área, transformando um espaço que servia a agricultura, num espaço de lazer. Além da interligação entre estruturas a criar, serão construídos caminhos pedonais, e será valorizado o rio que atravessa o parque. O projecto do prolongamento da Avenida José Marques fará a ligação da Avenida General Humberto Delgado à igreja de Antas, uma via que servirá directamente o parque.

In “Correio do Minho” de 26 de Junho

Eficiência energética em PME

14 de julho de 2010
Eficiência energética em PME

Na Associação Empresarial de Portugal (AEP), estarão esta sexta-feira em debate os incentivos para o financiamento de projectos de eficiência energética levados a cabo por pequenas e médias empresas. Será durante a sessão de divulgação do “Aviso QREN – eficiência energética em PME” que terá lugar, a partir das 10,30 horas, no edifício de serviços da AEP, em Leça da Palmeira, Matosinhos.

Na sessão, destinada a gestores e quadros de PME, intervirão três responsáveis da Agência para a Energia (ADENE), Carlos Mezes, Luís Silva e Paulo Libório. Em complemento, José Bessa, da Yunit, dará testemunho sobre a implementação de projectos de eficiência energética.

AIPOR participa na AMBINERGIA – Feira de Ambiente, Energia e Sustentabilidade

28 de maio de 2010

A AIPOR prossegue os seus esforços de promoção e divulgação junto dos seus públicos-alvo, marcando presença na AMBINERGIA – Feira de Ambiente, Energia e Sustentabilidade que abriu hoje, dia 27, as suas portas e que estará patente até ao próximo Domingo, dia 30 de Maio, na Exponor, em Matosinhos.

Com um pequeno stand, junto ao corredor central, bem perto da entrada (Stand 5D11), a AIPOR está disponível para acolher todos quantos nos queiram conhecer melhor.

Futuro do sector da construção depende da reabilitação urbana, diz AICCOPN

Notícia do OJE/Lusa

17 de maio de 2010

O presidente da Associação dos Industriais de Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN) alertou hoje que, a par das iniciativas de austeridade, o Governo "tem de tomar medidas urgentes para salvar o sector", que depende agora da reabilitação urbana.

"Depois de implementadas estas medidas de austeridade, que o Governo entende que são para salvar o país, têm de se tomar medidas urgentes para salvar o sector e tem que ser ainda este ano", afirmou Reis Campos em declarações à agência Lusa.

PME Investe V com novas regras

26 de março de 2010

O Ministério da Economia anunciou uma nova linha PME Investe com uma dotação inicial de 750 milhões de euros, mas que pode chegar até aos dois mil milhões até ao final de 2010.


A grande novidade desta linha de crédito é que permite a candidatura de empresas com dívidas ao Estado. O prazo das operações também aumenta em 1 ano. As locações financeiras imobiliária e de equipamentos estão abrangidas por este programa de financiamento.


A nova linha de crédito prevê ainda o aumento do prazo de contratação de 30 para 60 dias e está agora disponível também nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira.


As condições de garantia foram igualmente alteradas, já que as empresas que ainda não beneficiaram de qualquer apoio ao nível das anteriores linhas PME Investe poderão ver majorada para 65% a garantia mútua da sua operação.

Entrega do Relatório Único em curso

17 de março de 2010

O prazo de entrega do Relatório Único com informação sobre a actividade social das empresas arrancou no dia 16 de Março e termina a 15 de Abril.

Esta informação anual reúne informações até agora dispersas respeitantes ao quadro de pessoal, à comunicação trimestral de celebração e cessação de contratos de trabalho a termo, à relação semestral dos trabalhadores que prestaram trabalho suplementar, ao relatório da formação profissional contínua, ao relatório da actividade anual dos serviços de segurança e saúde no trabalho e ao balanço social. A informação anual inclui ainda aspectos relativos a greves e informação sobre os prestadores de serviço.

Os empregadores envolvidos na prestação de informação sobre a actividade social da empresa são os mesmo que são abrangidos pelo Código do Trabalho e pela legislação específica dele decorrente.

Mais informação em:http://www.gep.mtss.gov.pt/destaques/ruentrega2010.php

Reembolso do IVA mais rápido a partir de Julho

15 de março de 2010

Foi publicado em Diário da República no dia 15 de Março a alteração ao artigo 22.º do Código do Imposto sobre o Valor Acrescentado, que obriga a Direcção-Geral dos Impostos a reembolsar mais rapidamente o IVA às empresas.

Os reembolsos de imposto, quando devidos, devem ser efectuados pela Direcção -Geral dos Impostos até ao fim do 2.º mês seguinte ao da apresentação do pedido ou, no caso de sujeitos passivos que estejam inscritos no regime de reembolso mensal, até aos 30 dias posteriores ao da apresentação do referido pedido, findo os quais podem os sujeitos passivos solicitar a liquidação de juros indemnizatórios nos termos do artigo 43.º da Lei Geral Tributária.

Em qualquer caso, a Direcção -Geral dos Impostos pode exigir, quando a quantia a reembolsar exceder 30 mil euros, caução, fiança bancária ou outra garantia adequada, que determina a suspensão do prazo de contagem dos juros indemnizatórios, até à prestação da mesma, a qual deve ser mantida pelo prazo de seis meses.

A alteração do prazo geral de reembolso aplica -se aos pedidos de reembolso apresentados após 1 de Julho de 2010.

Mais informação em:http://dre.pt/pdf1sdip/2010/03/05100/0080800809.pdf

Jornadas Tecnológicas de 19 a 21 de Maio na AIMINHO

12 de março de 2010

As pré-inscrições para a 5.ª edição das Jornadas Tecnológicas já se encontram disponíveis em www.jornadastecnologicas.pt.

Este evento de referência nacional decorrerá de 19 e 21 de Maio na AIMINHO - Associação Industrial do Minho em Viana do Castelo, e terá este ano três painéis relevantes para o panorama nacional: Energias Renováveis, Eficiência e Manutenção das Instalações Eléctricas, e por fim, Telecomunicações.

O objectivo primordial das Jornadas Tecnológicas, desde a sua 1.ª edição em 2006, prende-se com a actualização e esclarecimento dos profissionais relativamente às mais recentes novidades técnicas, tecnológicas e regulamentares.

O evento está direccionado para fabricantes, distribuidores, projectistas, instaladores e técnicos de manutenção.

Mais informação em:http://www.jornadastecnologicas.pt

Assembleia Geral marcada para 25 de Março

8 de março de 2010

A segunda Assembleia Geral Ordinária da Associação dos Instaladores de Portugal está marcada para o próximo dia 25 de Março, em Leiria, no Hotel Eurosol.


Relatório e Contas do Exercício de 2009, Linhas Estratégicas para 2010, Plano de Acção e Orçamento para 2010, Proposta de Alteração de Estatutos e do Regulamento Interno e outros assuntos de interesse geral são os pontos que constam na Ordem de Trabalhos.


Para debate interno, o tema eleito este ano tem especial relevância para o Sector das Instalações Técnicas Especiais: «Construção de Preços».


A AIPOR apela à participação de todos os associados e alerta que se trata de uma oportunidade para debater os assuntos que poderão contribuir para a melhoria da actividade.


Clique para descarregar o programa.

Reforço dos apoios à contratação

3 de março de 2010

No âmbito da «Iniciativa Emprego 2010», foi publicado em Diário da República a Portaria n.º 125/2010, que prevê a adopção de medidas específicas de apoio à entidade empregadora.


Os incentivos, segundo a resolução do Conselho de Ministros, destinam-se a assegurar a manutenção do emprego, a incentivar a inserção de jovens no mercado de trabalho e a promover a criação de emprego e o combate ao desemprego.


Destacam -se ainda, como intervenções centrais a concretizar no âmbito destes apoios à contratação, o reforço da eficácia dos instrumentos de estímulo à contratação de jovens, a integração no mercado de trabalho de segmentos da população particularmente vulneráveis e a articulação entre os programas de estágios profissionais e o apoio à contratação.

Mais informação em: http://dre.pt/pdf1sdip/2010/03/04100/0056600570.pdf
 

Confederação da Construção e Imobiliário focada no interesse nacional

27 de fevereiro de 2010

A Associação dos Instaladores de Portugal (AIPOR) considera que a apresentação da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI) veio demonstrar três coisas importantes para o País.


Pelo lado da economia - que atravessa uma crise que pode e tem que ser resolvida -, o Sector da Construção e Imobiliário percebeu que tinha que estar unido para poder usar todo o seu peso e complexidade e ser uma alavanca na recuperação económica.


O Governo entendeu e valorizou suficientemente a importância de colaborar com este Sector, definindo uma estratégia e dotando-o de todos os apoios, inclusive financeiros, necessários ao seu desempenho.


E, sob ponto de vista do próprio Sector, pela primeira vez apresentaram-se unidos Subsectores com pesos e características muito diversas, como é o caso dos Projectistas, Construção Civil e Instaladores Técnicos Especiais (Instaladores).
 

Índices de custos publicados em DR

25 de fevereiro de 2010

O Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações publicou em Diário da República, para efeito de aplicação das fórmulas de revisão de preços, os valores dos índices de custos de mão -de -obra, de materiais e de equipamentos de apoio, relativos aos meses de Julho, Agosto e Setembro de 2009.


Os índices ponderados de custos de mão -de -obra estão afectados de todos os encargos emergentes das disposições em vigor no período a que respeitam, pelo que compreendem: segurança social, seguro, caixa nacional de seguros de doenças profissionais, medicina no trabalho, férias, subsídio de férias, feriados, tolerância de ponto, faltas remuneradas, cessação e caducidade do contrato (indemnização por cessação do contrato individual de trabalho e compensação por caducidade do contrato a termo certo e a prazo), inactividade devida ao mau tempo, subsídio de Natal e formação profissional.

Mais informação em : http://dre.pt/pdf2sdip/2010/02/036000000/0764707648.pdf

Tomada de posse dos Órgão Sociais da CPCI

19 de fevereiro de 2010

Os primeiros Órgãos Sociais da CPCI – Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário tomam posse na próxima quinta-feira, 25 de Fevereiro, pelas 18 horas, em cerimónia que decorrerá na Sala Almada Negreiros do Centro Cultural de Belém, em Lisboa.


A Associação dos Instaladores de Portugal é um dos associados fundadores da Confederação e integra os Órgãos Sociais Efectivos eleitos para o triénio 2010 a 2012: está representada por António Monteiro Pinho na Mesa da Assembleia Geral da CPCI.


Para a AIPOR, é neste momento de crise que a Confederação é importante para estabelecer uma relação de confiança entre os vários elos da cadeia da Construção.


Mais Informação em http://www.cpci.pt
 

Iniciativa Emprego 2010 abrange salário mínimo

Taxa a cargo das empresas desce um por cento

15 de fevereiro de 2010

Foi publicada a Portaria 99/2010, de 15 de Fevereiro, que prevê a redução em um ponto percentual e durante o ano de 2010 da Taxa Contributiva para a Segurança Social a cargo das entidades empregadoras, desde que se trate de trabalhadores que auferiam a remuneração mensal mínima garantida em 2009.


A medida foi tomada em Conselho de Ministros, através de resolução, e é destinada a assegurar a manutenção do emprego, a incentivar a inserção de jovens mercado de trabalho e a promover a criação de emprego e o combate ao desemprego.


Aplica-se às entidades empregadoras de direito privado, contribuintes do regime geral de Segurança Social dos trabalhadores por conta de outrem, relativamente a cada trabalhador ao seu serviço.
 

AIPOR assinala primeiro aniversário

“Se o primeiro ano foi de afirmação, o segundo será de consolidação”

12 de fevereiro de 2010

A Associação dos Instaladores de Portugal foi apresentada publicamente há um ano. A 12 de Fevereiro de 2009, no Ateneu Comercial do Porto, e com a presença do então Presidente do Conselho Directivo do InCI, Eng.º Ponce Leão, a AIPOR é apresentada e dá o primeiro passo para chamar a atenção e reclamar o reconhecimento devido para o Sector das Instalações Técnicas Especiais que, segundo números do INE, emprega mais de 78 mil pessoas e que gera um volume de negócios de aproximadamente quatro mil milhões de euros.


O presidente do Conselho Geral faz um balanço positivo deste primeiro ano de actividade. “Avançámos na frente externa, dialogando com os poderes político, técnico e associativo. Avançámos na frente interna, organizando as Assessorias e criando novas disponibilidades para os Associados”. E aponta uma das que considera bastante criativa: A Bolsa de Oportunidades. António Monteiro Pinho destaca ainda o “funcionamento regular do Conselho Geral, com a participação empenhada das Delegações Regionais, o lançamento de uma campanha de angariação de novos Associados, a criação de uma imagem”.


Se o primeiro ano foi o da afirmação, o segundo ano será o da consolidação. O Presidente do Conselho Geral mostra-se ambicioso e aponta o caminho a seguir pela AIPOR: “Queremos participar na resolução dos problemas do Sector da Construção e dos problemas específicos dos Instaladores, queremos valorizar a componente técnica da nossa Associação e queremos fazer crescer o número dos nossos Associados”.

Custos da construção nova aumentaram

9 de fevereiro de 2010

O índice de custos de construção de habitação nova, no Continente, aumentou 0,4 por cento em Dezembro de 2009, em termos homólogos, após 8 meses consecutivos sem registar qualquer variação positiva.


De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística, este resultado foi determinado quer pelo aumento da componente Mão-de-Obra, a qual registou uma variação homóloga de 3,3%, superior à de Novembro em 0,1 pontos base, quer pela evolução registada nos Materiais, -2,9%, superior em 0,9 pontos à variação observada no mês anterior.


A variação média anual manteve, no entanto, a tendência decrescente iniciada em Dezembro de 2008.


Os dados do INE referem também que as variações homólogas dos índices relativos a Apartamentos e a Moradias aumentaram, face ao mês anterior, 0,4 e 0,7 pontos percentuais, situando-se as respectivas taxas em 0,2 e em 0,8 por cento.

PME Investe V disponibiliza 750 milhões

8 de fevereiro de 2010

O Governo vai lançar uma nova linha de crédito para apoiar Pequenas e Médias Empresas (PME) num montante de 750 milhões de euros. A informação foi avançada pelo Diário Económico, que adianta ainda que o Executivo alarga o âmbito destes instrumentos de apoio a empresas com dívidas ao Fisco e à Segurança Social.


A "PME Investe V" será lançada no próximo mês de Março e terá como novidade o aumento do montante do seguro de crédito para empresas que queiram apostar na internacionalização, alargando também o seu âmbito para países da OCDE – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico.


Recorde-se que a linha de PME Invest IV foi lançada em Junho de 2009, teve uma dotação de 400 milhões de euros e abrangeu as empresas exportadoras.
 

CPCI apresenta candidatura ao CES

5 de fevereiro de 2010

A Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI) pediu a adesão ao Conselho Económico e Social (CES).

O processo de candidatura é entregue já no dia 11 e, desta forma, a Aipor, que é um dos membros fundadores da CPCI, poderá vir a estar representada no CES.


O Conselho Económico e Social é um órgão constitucional que tem por objectivo promover a participação dos agentes económicos e sociais nos processos de tomada de decisão dos órgãos de soberania, no âmbito de matérias socioeconómicas. A função consultiva baseia-se na participação institucional das organizações mais representativas da sociedade e da economia.
 

Associados da AIPOR vão ter acesso a Bolsa de Oportunidades

2 de fevereiro de 2010

A Associação dos Instaladores de Portugal vai disponibilizar em breve no seu site um novo serviço: a Bolsa de Oportunidades. O objectivo é facilitar o intercâmbio entre associados, permitindo, concretamente, a um associado propor-se a executar uma empreitada total ou parcial de uma obra adjudicada a outro associado.


A AIPOR acredita que esta Bolsa proporcionará oportunidades de negócio entre associados, até porque a tendência de mercado está a evoluir no sentido do «outsourcing» por razões geográficas, de especialização ou de planeamentos de trabalhos.


A Bolsa de Oportunidades vai estar disponível apenas na área reservada do site, sendo que os associados irão ter acesso num futuro próximo às respectivas palavras-chave.

«Desafios do Ensino e Formação em Segurança e Saúde do Trabalho»

26 de janeiro de 2010

O 9.º Congresso Internacional de Segurança e Saúde do Trabalho realiza-se nos próximos dias 28 e 29 de Janeiro de 2010, no Edifício da Alfândega do Porto.

O evento, organizado pela Ordem dos Engenheiros – Região Norte, Autoridade para as Condições de Trabalho e Associação Portuguesa de Segurança e Higiene do Trabalho, é este ano dedicado aos «Desafios do Ensino e Formação em Segurança e Saúde do Trabalho».

A organização considera que se trata de “uma oportunidade única para o relançamento e discussão deste tema nas mais variadas vertentes, nomeadamente nas vertentes educativa, cultural, económica e social”.

E acrescenta que sujeitar toda a vasta panóplia de intervenções na prevenção do risco profissional, em qualquer quadrante do trabalho a nível global, sem equacionar estratégias de elevada qualidade nos domínios do ensino e da formação em Segurança e Saúde do Trabalho, é absolutamente irreal, nos nossos dias. 

Actividade social das empresas concentrada em Relatório Único

22 de janeiro de 2010

Foi publicada em Diário da República a Portaria n.º 55/2010, de 21 de Janeiro de 2010, que regulamenta a prestação anual de informação sobre a actividade social das empresas.

Esta informação anual reúne informações até agora dispersas respeitantes ao quadro de pessoal, à comunicação trimestral de celebração e cessação de contratos de trabalho a termo, à relação semestral dos trabalhadores que prestaram trabalho suplementar, ao relatório da formação profissional contínua, ao relatório da actividade anual dos serviços de segurança e saúde no trabalho e ao balanço social. A informação anual inclui ainda aspectos relativos a greves e informação sobre os prestadores de serviço.

Os empregadores envolvidos na prestação de informação sobre a actividade social da empresa são os mesmo que são abrangidos pelo Código do Trabalho e pela legislação específica dele decorrente.



Segundo a Portaria, o Relatório Único é entregue por meio informático, durante o período de 16 de Março a 15 de Abril do ano seguinte àquele a que respeita.

Valores das classes dos alvarás inalterados em 2010

11 de janeiro de 2010

O Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações não vai alterar no corrente ano, 2010, os valores das obras correspondentes a cada uma das classes dos alvarás, mantendo -se, pois, os estabelecidos pela Portaria n.º 1371/2008, de 2 de Dezembro.

Nos termos do Decreto -Lei n.º 12/2004, de 9 de Janeiro, que estabelece o regime jurídico de ingresso e da permanência na actividade da construção, as habilitações nas várias categorias e subcategorias são atribuídas por classes, de acordo com o valor dos trabalhos que os seus titulares ficam habilitados a realizar.

O Executivo justifica esta manutenção de valores com a “actual situação económica do sector, resultante da grave crise económica e financeira internacional ocorrida no corrente ano”.

A nova Portaria do Governo, n.º 21/2010, publicada em Diário da república no dia 11 de Janeiro, entra em vigor no dia 1 de Fevereiro de 2010.

As classes das habilitações contidas nos alvarás de construção, e os correspondentes valores, são fixados no quadro seguinte:

 

CLASSE DAS HABILITAÇÕES

VALORES DAS OBRAS

1……………………………………….

Até 166 000 euros

2……………………………………….

Até 332 000 euros

3……………………………………….

Até 664 000 euros

4……………………………………….

Até 1 328 000 euros

5……………………………………….

Até 2 656 000 euros

6……………………………………….

Até 5 312 000 euros

7……………………………………….

Até 10 624 000 euros

8……………………………………….

9……………………………………….

Até 16 600 000 euros

Acima de 16 600 000 euros

CIMI: 482,40 euros é o valor médio de construção

4 de janeiro de 2010

O Governo fixou em 482,40 euros o valor médio de construção por metro quadrado, para efeitos do artigo 39.°do Código do Imposto Municipal sobre Imóveis (CIMI), a vigorar no ano de 2010.

A Portaria n.º 1456/2009, da responsabilidade do Ministério das Finanças, aplica -se a todos os prédios urbanos cujas declarações modelo n.° 1, a que se referem os artigos 13.° e 37.° do CIMI, sejam entregues a partir de 1 de Janeiro de 2010.

O Código do Imposto Municipal sobre os Imóveis estabelece, nos seus artigos 37.° e seguintes, que um dos elementos objectivos integrados na fórmula de cálculo do sistema de avaliação de prédios urbanos é o valor médio de construção por metro quadrado, a fixar anualmente, sob proposta da Comissão Nacional de Avaliação de Prédios Urbanos (CNAPU), ouvidas as entidades previstas na lei.

RESPONSABILIDADE AMBIENTAL

4 de novembro de 2010

Urbanização: Nova legislação sobre certificações de gás e eletricidade foi chumbada

14 de julho de 2010

Lisboa, 14 jul (Lusa) -- A oposição no Parlamento chumbou as propostas do PS para alterar o Regime Jurídico de Urbanização no que diz respeito à certificação das instalações de gás e eletricidade, fechando a hipótese de abrir o mercado a novas certificadoras.

Segundo disse à Lusa o deputado socialista Acácio Pinto, "a oposição não permitiu que o Governo conseguisse aumentar a segurança das pessoas ao alargar a 100 por cento fiscalização destas instalações nas casas novas, permitindo que se continue a fiscalizar 30 por cento e a certificar 100".

"O Governo mostrou toda a abertura para chegar a um consenso, mas a oposição assim não entendeu", afirmou o deputado, sublinhando que o modelo de certificação alternativo sugerido permitia "aumentar a segurança".

UMA LEI SEM MAIS DELONGAS

4 de novembro de 2010

LEY de MOROSIDAD

[Formato . pdf - 244 KB]

REVISÃO DOS REGULAMENTOS ENERGETICOS SERÁ DEBATIDA EM LISBOA

3 de novembro de 2010

Programa EFRIARC

[Formato . jpg - 1260 KB]

APREN e Negócios debatem amanhã o futuro da Electricidade Renovável

Jornal de Negócios
26 de outubro de 2010

Empresas de construção criticam falta de empenho do Governo

Destak
26 de outubro de 2010

Estado deve quase sete milhões de euros a empresas

Correio da Manhã
22 de outubro de 2010

Notícias AIPOR

IMPIC - Instituto dos Mercados Públicos, do Imobiliário e da Construção CPCI - Confederação Portuguesa de Construção e Imobiliário
AIPOR no Facebook Feed notícias RSS