Estado cobra 606 mil euros dia em impostos nos combustíveis

Somam 49 mil euros em receita adicional de IVA dos biocombustível

10 de janeiro de 2020
Estado cobra 606 mil dia em impostos sobre os combustíveis
Desde o primeiro dia do ano que os consumidores portugueses estão a pagar um agravamento da taxa de carbono, uma das que integra o imposto sobre produtos petrolíferos. Ainda assim, o Governo ainda não publicou a portaria regulamentar que dá conta desse mesmo agravamento, avança o Jornal de Notícias de 10 de janeiro.
Com este aumento, o Estado está a encaixar mais 606 mil euros por dia, ao qual se somam 49 mil euros em receita adicional de IVA, que incide da incorporação de biocombustível. O JN declara assim que este acréscimo afeta o preço final em sete cêntimos, comparando o dia 6 de janeiro com 30 de dezembro.

Desta forma, o agravamento, já com impostos, vai colocar um aumento de 3,39 cêntimos no preço do gasóleo e de 3,12 cêntimos na gasolina. Também o aumento da incorporação de biocombustível vai passar a ser de 10% já este ano, aumentando também em 1,34 cêntimos no diesel e 1,8 cêntimos na gasolina.

Adicionar comentário