50% das empresas com quebras em 2020

Um terço das empresas admitiu que o volume de negócios recuou mais de 20% face a 2019

30 de julho de 2021
Mais de metade das empresas com quebras no volume de negócios em 2020
Três quartos das empresas do alojamento e restauração registaram perdas no volume de negócios, enquanto mais de metade das empresas nos sectores dos transportes, serviços gerais, grossistas, retalho e indústrias apresentaram quebras.
Cerca de um terço das empresas em análise admitiu ainda que o seu volume de negócios recuou mais de 20% face a 2019, avança o Informa D&B depois da análise aos resultados das empresas em 2020.

A análise do Informa D&B avança que a pandemia afetou “de maneira muito distinta os diversos sectores de atividade, que em muitos casos conduziu a grandes condicionamentos na atividade das empresas, ou mesmo à total interrupção, como forma de combater a própria pandemia”.

Três quartos das empresas do alojamento e restauração registaram perdas no volume de negócios, enquanto mais de metade das empresas nos sectores dos transportes, serviços gerais, grossistas, retalho e indústrias apresentaram quebras.

Ainda assim, e a contrastar com as quedas, há empresas de todos os sectores de atividade que viram o seu negócio crescer em 2020. A construção, as tecnologias de informação e comunicação e a agricultura vira mais de 40% das empresas registar crescimento.

“A análise dos subsectores mostra que todos os subsectores do alojamento e restauração tiveram uma elevada percentagem de empresas a decrescer significativamente o seu negócio. Noutros sectores, destacam-se os subsectores dos serviços turísticos e o retalho de têxtil e moda”, avança o barómetro.

“Contrariamente, os subsectores que mais viram as suas empresas crescer foram o retalho generalista, algumas atividades do sector da construção e das TIC, fruto da crescente procura de soluções informáticas de telecomunicações neste período”, detalha.

Fonte: jornaleconomico.sapo.pt

Adicionar comentário