Construção acompanha evolução positiva do PIB

Dados da AICCOPN

10 de novembro de 2021
Construção acompanha evolução positiva do PIB nacional
Dados da AICCOPN indicam que evolução no setor se tem mantido positiva em todos os segmentos.
s números referentes ao terceiro trimestre do ano apontam para um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) na ordem dos 4,2% em termos homólogos e de 2,9% face ao trimestre anterior. No caso específico do setor da construção, e segundo dados da AICCOPN, o consumo de cimento no mercado nacional atingiu 2.868 milhares de toneladas até ao final do mês de setembro de 2021, o que traduz um crescimento de 6,6%, face aos mesmos meses do ano anterior.

Já em relação ao número de licenças emitidas pelas autarquias nos primeiros oito meses do ano verifica-se um aumento de 10,3%, em termos homólogos. Valor que, avalia a AICCOPN, foi “fortemente influenciado pela construção nova, cujas licenças crescem 12,4%, em termos homólogos, enquanto na reabilitação se assiste a um crescimento significativo, mas menos intenso, de 4,6% em termos homólogos”.

Destaque para o licenciamento de construção nova, que obteve melhores valores que a reabilitação. O número de alojamentos em construções novas licenciados crescue 11,6%, enquanto as licenças emitidas para reabilitação de habitações subiram apenas 1,7%, em termos homólogos.

No que concerne ao (novo) crédito concedido pelas instituições financeiras a particulares para aquisição de habitação até agosto totalizou 9.826 milhões. Valor que representa um acréscimo de 37,9% em termos homólogos acumulados. Quanto aos valores de avaliação bancária na habitação no mês de setembro, regista-se um crescimento de 9,6%, em termos homólogos, em resultado de variações de 11,0% nos apartamentos e de 4,7% nas moradias, em termos homólogos.

A análise das obras públicas indica que, até ao final do 3º trimestre de 2021, os concursos de empreitadas abertos registam uma queda de 16,6%, em termos homólogos, totalizando 3.142 milhões de euros. Número que representa uma diminuição no valor atribuído. Que, segundo a contrariado pela AICCOPN é o volume de contratos de empreitadas de obras públicas celebrado e registado no Portal Base nos primeiros nove meses de 2021, regista um aumento de 30,5%2 para 2.817 milhões de euros, mantendo-se uma evolução significativamente positiva face ao apurado em igual período de 2020.

Fonte: oinstalador.com

Adicionar comentário