Como amenizar o aumento dos preços dos combustíveis?

Partilhar o carro quando possível, nomeadamente até ao trabalho

18 de março de 2022
Como amenizar o aumento dos preços dos combustíveis?
Partilhar o carro quando possível, nomeadamente até ao trabalho e evitar zonas congestionadas com a escolha de percursos mais suaves são algumas dicas para fazer frente aos constantes aumentos dos preços dos combustíveis.
Apesar de descida que se irá registar no início da próxima semana, os preços dos combustíveis têm vindo a aumentar, tendo nas últimas semanas registado subidas recorde em consequência do conflito na Ucrânia.

Naturalmente, a melhor maneira de poupar no combustível é não utilizar o automóvel — opte por ir a pé em distâncias curtas e considere os transportes públicos para as maiores, ou até mesmo trocar para um elétrico —  mas caso não seja conveniente ou possível, siga outros conselhos:
  • Partilhe o carro quando possível, nomeadamente até ao trabalho;
  • Escute as informações de trânsito e verifique o tempo antes de sair. Evite zonas congestionadas e escolha percursos mais suaves;
  • Calcule a duração das viagens por excesso, para evitar stress e acelerações furiosas;
  • Evite o ar condicionado, sobretudo em velocidades baixas;
  • Mantenha os pneus com a pressão adequada e retire as cargas desnecessárias;
  • Não precisa de aquecer o motor. Assim que ligar a ignição, carregue no pedal da embraiagem e arranque em primeira, passando para segunda logo de seguida.

Para além disso, pode conduzir de forma mais sustentável:
  • Utilize o acelerador com suavidade e resista à tentação de “esmagar” o pedal. Evite acelerações com rotações acima das duas mil por minuto. Sempre que possível, tire o pé do acelerador e deixe o carro movimentar-se com a mudança engatada.
  • Trave com o motor, passando para uma mudança mais baixa. Para aumentar a velocidade, se o carro tiver movimento suficiente, mude para uma velocidade superior, ou seja, “destrave” com o motor. Em subida, precisa de acelerar. Mesmo antes de chegar ao pico, estabilize, retirando o pé do acelerador no momento certo.
  • Antecipe ao máximo os movimentos e evite parar desnecessariamente ao aproximar-se de rotundas, interseções, passadeiras ou outros locais de paragem não obrigatória. De resto, mantenha uma boa distância do carro da frente.
  • Ao aproximar-se do semáforo, se estiver vermelho, aproxime-se devagar. Levante o pé do acelerador e deixe o carro desacelerar por si através do efeito travão-motor, se necessário, reduzindo na caixa. Entretanto, pode ficar verde e poupa uma paragem. Ter este cuidado dezenas de vezes por dia faz a diferença.
  • Aproveite as descidas na autoestrada para aumentar a velocidade.
  • Não use o cruise control em percursos com muitas subidas, sobretudo longas e de declives acentuados ou com tráfego intenso.
  • Evite velocidades elevadas: acima dos 110 quilómetros por hora, o consumo dispara.
  • Se prevê uma paragem na fila ou no semáforo por mais de 30 segundos, desligue o motor.
  • Nas descidas, prefira travar ou acelerar com o motor. Aproveite a força da gravidade. É simples meter uma mudança mais rápida sem pisar o acelerador e soltando com suavidade apenas a embraiagem.
  • Utilize o computador de bordo para verificar o consumo médio e aferir a eficiência da condução, adaptando-a se necessário. A condução deve ter em conta a velocidade, a mudança usada, o local e a situação de tráfego. Em viagens longas, use o cruise control.
Fonte: jornaleconomico.pt

Adicionar comentário