Combustíveis com descidas na próxima semana

Diesel recua 1,5 cêntimos e gasolina apenas 1 cêntimo

23 de setembro de 2022
Combustíveis com descidas na próxima semana
Quando for abastecer a sua viatura na próxima semana deverá pagar 1,745 euros por litro de gasóleo simples e 1,685 euros por litro de gasolina simples 95.
Com o petróleo a caminho da quarta semana consecutiva de perdas, vai voltar a sentir um alívio nos preços quando for abastecer na próxima semana. De acordo com os dados avançados ao ECO por uma fonte do mercado, o litro de gasóleo deverá ficar 1,5 cêntimos mais barato e o de gasolina deverá descer apenas um cêntimo.

Assim, deverá passar a pagar 1,745 euros por litro de gasóleo simples e 1,685 euros por litro de gasolina simples 95, tendo em conta os valores médios praticados nas bombas esta segunda-feira, divulgados pela Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), e que já têm em conta os descontos aplicados pelas gasolineiras. Os preços ainda podem sofrer um ajustamento, não só para ter em conta o fecho das cotações do brent esta sexta-feira e o comportamento do mercado cambial, mas também porque os preços finais resultam da média dos valores praticados por todas as gasolineiras.

Estes valores incorporam já os descontos aplicados no Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) dos combustíveis, a suspensão da atualização da taxa de carbono e também os descontos para o gasóleo agrícola. Medidas que o Governo decidiu prolongar até ao final do ano para ajudar as famílias a mitigar os efeitos da aceleração da inflação. A partir do final de outubro, os consumidores vão passar a ter uma ideia mais clara dos “descontos” resultantes da aplicação destas medidas, já que terão de ser obrigatoriamente discriminados na fatura.

Com o gasóleo nos 1,745 euros por litro, é preciso recuar a 15 de agosto para encontrar o litro do gasóleo mais barato (1,729 euros). Mas esta redução esperada é bastante menos significativa do que os 6,3 cêntimos desta semana (e que se espera que fossem 6,5 cêntimos).

Já em relação à gasolina, apesar de a descida ser, à partida, de um cêntimo, é preciso recuar a 28 de dezembro do ano passado para encontrar um preço médio nas bombas mais baixo. Esta semana, o preço da gasolina desceu 0,8 cêntimos, mas a expectativa era até de que não iria sofrer alterações.

Os preços nas bombas refletem a expectável queda de 1,4% das cotações do brent esta semana, devido aos receios de que as fortes subidas das taxas de juro, para travar a evolução da inflação, provoquem uma recessão que irá reduzir a procura por outro negro. Esta sexta-feira o Brent do Mar do Norte, que serve de referência ao mercado europeu, caia 3,11%, para os 87,65 dólares por barril.

Enquanto isso, o dólar vai a caminho da sua quinta semana de ganhos face ao euro. O euro caiu esta sexta-feira para um nível abaixo do mínimo de duas décadas, abaixo de 0,98 dólares, depois da divulgação de indicadores económicos fracos da Alemanha e da Zona Euro que apontavam para uma recessão. Este comportamento do mercado cambial torna as compras de petróleo nos mercados internacionais mais caras, já que são denominadas em dólares.

Fonte: eco.sapo.pt

Adicionar comentário